14º CONEB será nos dias 18, 19, 20 e 21 de janeiro em Recife

Bancada da Oposição de Esquerda no 12º CONEB (Salvador-BA)

Acontecerá entre os dias 18 e 21 de janeiro o 14º Conselho Nacional de Entidades de Base da União Nacional dos Estudantes (UNE). Neste CONEB será discutido um novo projeto de Reforma Universitária que a UNE passará a defender como projeto de universidade. Infelizmente, nos últimos anos a direção majoritária da entidade tem feito defesas cada vez mais desastrosas sobre os rumos da educação em nosso país, e esse é o caso da defesa incondicional do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI). Passados cinco anos de sua implementação, com a criação da Comissão de Acompanhamento da Expansão nas Universidades Federais, da qual fazemos parte representando a entidade, fica evidente que este programa não foi capaz de atender as demandas da universidade brasileira e muito menos de resolver o problema da exclusão a que está submetida a juventude brasileira.
Também acontecerá no CONEB um ato político de criação da Comissão da Verdade da UNE, que ficará responsável por investigar e acompanhar os casos dos mortos, perseguidos e desaparecidos políticos estudantes da época da ditadura militar. Essa comissão deve exercer uma pressão sobre a Comissão Nacional da Verdade para que apuremos todos os crimes cometidos e uma pressão sobre o governo para levar a julgamento todos os criminosos ainda vivos, para que nunca se esqueça e para que nunca mais aconteça.
Convocamos toda a militância REBELE-SE, amigos e simpatizantes para participar deste importante fórum da UNE para que juntos conquistemos uma UNE rebelde e combativa ao lado dos estudantes!

P.S.: Segue abaixo a ata de eleição do delegado e o regimento do 14º CONEB aprovado em reunião da executiva da UNE no dia 19 de outubro.

ATA DO 14 CONEB COM REGIMENTO

60º CONEG da UNE: é preciso democratizar a entidade!

Katerine Oliveria (Presidente do DCE UNISUAM): “Não podemos fechar os olhos para o fato do Brasil ser a 6ª economia do mundo e 0 88º em educação”

Nos dias 15 a 17 de junho, a União Nacional dos Estudantes realizou seu 60º Conselho de Entidades Gerais  – CONEG, encontro que reune lideranças do movimento estudantil universitário de entidades estaduais, DCE’s e DA’s de todo país, o tema desse encontro foi “Brasil +10: Nas lutas estudantis a certeza de um novo Brasil”.

Em meio a realização da RIO+20 e da Cúpula dos Povos e uma conjuntura de grande efervecência social e crise econômica do capitalismo a direção majoritária da UNE, devido ao grande descaso com os espaços de decisão da entidade, organizou o menor CONEG dos últimos anos, sem zelar pela democracia na direção da entidade. A começar pela formulação da programação, que foi apresentada no início do encontro!!!

Fruto dessa desorganização, toda programação foi composta apenas de grupos de debate, sem ter painéis para ser apresentados os temas centrais do encontro e tratando de forma secundária a greve das universidades federais que já atinge 54 IFES. Porém a pressão realizada pela tese REBELE-SE e pela Oposição de Esquerda da UNE nesse CONEG incluiu na pauta do encontro a plenária nacional de universidades públicas da UNE. Essa foi uma conquista importante, pois além de reposicionar o debate do CONEG para a principal pauta dos estudantes brasileiros hoje, impôs uma derrota ao modelo de gestão que vem sendo colocado pela direção majoritária. Um importante detalhe é que a imensa maioria dos DCE’s de universidades federais presentes participa do campo da Oposição da UNE.

Os documentos aprovados no CONEG, apesar da pressão imposta pela Oposição no decorrer do encontro e no decorrer da gestão da entidade, apresentam uma visão recuada sobre o papel do movimento estudantil brasileiro, que não condiz com o momento de lutas socias que temos visto pelo mundo, apresentando ainda uma grande submissão da direção majoritária da UNE ao governo federal.

A tese Rebele-se mais uma vez fez a diferença nesse encontro, com muita agitação política, marcou sua presença no CONEG com a denúncia contra o pagamento da dívida pública, pelos 10% do PIB pra educação, contra o Novo Código Florestal, com apoio irrestrito a greve da educação e apontando as posições antidemocráticas da direção majoritária da entidade na condução da gestão da UNE, pautando em vários momentos os debates do encontro. Para o próximo período, é preciso continuar a agitação nas universidades e organizar cada vez mais ampla e combativamente os estudantes em torno de suas demandas específicas e gerais.

Ana Gabriela Santana (MG)

60º CONEG – Por uma UNE democrática e de luta!

Estudantes exigem democracia na USP

O Conselho Nacional de Entidades Gerais (CONEG) da União Nacional dos Estudantes (UNE) é o fórum da entidade que reúne os DCEs e UEEs de todo o país para debater temas relevantes aos estudantes e ao povo brasileiro. Os CONEGs convocam os Congressos da UNE, definem a política da entidade para questões específicas e podem convocar jornadas de luta. Esse CONEG tem como motivo discutir o desenvolvimento sustentável e montar uma plataforma política para apresentar a sociedade brasileira nesse período eleitoral.
A tese REBELE-SE está se mobilizando para participar do CONEG. Acreditamos que é uma oportunidade para debater os rumos da entidade. O tema do Conselho “Projeto UNE Brasil+10” precisa refletir as propostas dos estudantes para o Brasil de hoje e os problemas atuais que vive o país. Como fazer um projeto para os próximos dez anos no Brasil, sem tratar dos impactos danosos dos mega eventos (Copa 2014 e Olimpíadas) para as cidades-sede? Como falar desses mega-eventos sem falar das milhares de famílias despejadas de suas casas e jogadas para longe dos centros urbanos, para mostrar um país “limpo” para os turistas? Como falar dos próximos dez anos no Brasil e não falar da privatização dos aeroportos e do Pré-sal pelo governo? Como falar de Brasil+10 sem falar dos milhões de desempregados que existem no país, fruto de uma política que privilegia há centenas de anos os ricos e poderosos? Como falar de Brasil em dez anos, sem falar da reforma agrária que não sai do papel?
O que vimos nos últimos fóruns da UNE em relação a essas discussões não corresponde aos interesses dos estudantes brasileiros. A que interesses serve, por exemplo, a UNE subir no mesmo palanque dos industriais de São Paulo (que superexploram seus operários com jornadas de trabalho estafantes e salários vergonhosos) para defender que o governo diminua os juros e aumente as benesses para esses grandes capitalistas, para que eles fiquem mais ricos do que são. Apesar dos protestos da oposição, a direção majoritária da UNE cumpriu esse vergonhoso papel.
Se perguntarmos a esses empresários, serão favoráveis a remoção das famílias para a Copa 2014, serão favoráveis a qualquer privatização, serão favoráveis ao desemprego, por que este cria uma mão-de-obra reserva, que rebaixa os salários em geral pela procura do emprego. Nós somos contra tudo isso. Será que quem anda com os empresários também concorda com eles?
Vamos nos mobilizar para defender as posições do movimento estudantil rebelde e combativo no 60º CONEG da UNE. Cada DCE precisa baixar (www.http://www.une.org.br/wp-content/uploads/ATA-DO-60-CONEG-DA-UNE-1.pdf) a ata de eleição de delegado ao CONEG e se inscrever até o dia 14/06. Leia o regulamento que vem no verso da ata com atenção e saiba quais os documentos necessários para credenciar a sua entidade. Entre em contato com (11) 52683835 ou rebelesenaune@gmail.com